RICK AND MORTY

Acho que você já deve estar cansado de ler e ouvir falar de Rick and Morty, bom, se você não sabe nem do que diabos estou falando, parabéns! Você é uma das poucas pessoas que não está falando, bem ou mal, dessa maravilhosa série, caso você esteja no grupo de pessoas que não conhece nada desse desenho, assista as duas temporadas que já estão disponíveis na Netflix em versões com a dublagem original ou com a dublagem no nosso idioma HueHueBR.


O desenho foi criado por Justin Roiland e Dan Harmon e surgiu como uma versão muito surtada, distorcida e incorreta do Doutor Emmett Brown e seu amigo Marty McFly da trilogia de filmes De Volta Para o Futuro em sua primeira versão no curta "The Real Animated Adventures of Doc and Mharti" (assista logo abaixo, sem legendas), então quando o canal Cartoon Network, o gringo que pelo visto ainda é bom, abraçou essa ideia para essa nova atração para a programação do Adult Swim, pediram para modificar um pouco a história e então foi assim que surgiram o avô gênio cientista Rick Sanchez e o medroso e inseguro neto Morty Smith, viajando através do multiverso em aventuras surreais e cheias de palavrões, violência gratuita e situação completamente surtadas.


Primeiramente Rick and Morty não é um desenho para crianças, se você tem essa concepção de ideia de que desenhos são para crianças, assista esse e com toda certeza do mundo você irá mudar de ideia, se você não mudar de ideia, me lembre de não deixar nenhuma criança com você. Segundo é muito mais do que apenas palavrões, humor negro, violência gratuita, situações constrangedoras e/ou totalmente insanas, é uma das melhores séries de ficção cientifica da atualidade; também aborda questões como racismo, abando da família, estupro, referências e homenagens a grandes obras da cultura pop, qual o propósito da vida e o porquê estamos aqui; bom, se você se apegar somente a parte dos palavrões, violência e piadas de peido, nem vai perceber que o desenho aborda assuntos sérios como os que mencionei acima.

O desenho mostra que por mais que Rick seja um dos seres mais inteligentes da galáxia e quem sabe até do multiverso, ele é mais esperto até que ele mesmo só que de outras realidades; ele se sente sempre muito sozinho e incompreendido, que tudo pode ser calculado e ser solucionado com algum calculo matemático, ele é o um exemplo clássico de uma pessoa niilista, tanto que ele caga para tudo e todos a sua volta, mais de uma vez você vai ver ele falando que se ele se cansar da realidade em que está vivendo, ele parte para a seguinte e passa a viver lá (o que realmente acontece logo na primeira temporada), ai por causa desse jeito de ser, o pobre Morty vive se ferrando e sofrendo na mão do avô, seja porque Rick o usa como uma ferramenta, ou como mecanismo de ocultação dos governantes da galáxia que conseguem rastrear as ondas cerebrais dele, então ele está o tempo todo ao lado do Morty que, segundo as palavras dele, “é muito burro, depressivo e inseguro” ai por causa disso, as ondas cerebrais do neto ocultam as dele, ou porque usado como isca em alguma situação muito perigosa e imprópria para uma criança de 14 anos.

Outra coisa que prova que o desenho é muito mais do que parece ser, é quando lá na primeira temporada, os dois vão para uma dimensão que se parece muito com o mundo das histórias de João e o Pé de Feijão, onde em determinado momento mostra Morty sendo abordado por um velho que parece uma jujuba gigante e acaba sendo atacado pelo Sr. Jujuba, só escapando depois de lutar muito, ou seja, em uma cena muito, muito estranha e surtada, abordou o assunto de abuso de crianças e o quão perturbador e traumático pode ser.

Tem momentos que nos faz pensar no sentido da vida, ou melhor, na falta de sentido da vida, que apenas vivemos para um dia ou a qualquer momento morrermos, que as vezes vivemos apenas para buscar a manteiga de passar no pão; ou para nos tornarmos ricos, famosos e bem sucedidos; ou que somos tão egoístas que só enxergamos os nossos problemas e não nos importamos de verdade com as pessoas ao nosso redor; ou que vivemos apenas fazermos coisas idiotas, estupidas e mesquinhas; ou simplesmente para sentarmos na frente da tv que pega todos os canais do universo e multiverso; ou que você vive em universo que existe dentro da bateria do carro de alguém e que ser apenas como fonte de energia.


Enfim, Rick and Morty é a uma das melhores coisas que você vai encontrar para assistir no catálogo da Netflix, você vai se divertir muito assistindo essa série, vai te fazer pensar em algumas coisas e se chocar com outras, tudo isso em episódios de apenas 20 minutos e só 10 episódios por temporada, mas como sou muito ansioso, já peguei na locadora do Paulo Coelho os episódios da terceira temporada, que por sinal foi ainda melhor que a segunda, se você acha que o episódio que aborda o experimento do Gato de Schrödinger ou o episódio que apresenta o Evil Morty, foram bons; espere (ou não) para ver o que tem e acontece na terceira temporada.

Comentários