3 de janeiro de 2017

JÁ ASSISTIU Um Espião e Meio?

Adorava aqueles filmes de ação+comédia dos anos 80 e 90, filmes como Um Tira da Pesada e MIB, que tinham a única intenção de divertir o publico e nada mais, estilo de filme que hoje em dia parece ter sido quase que esquecido por Hollywood, o que é uma pena.

Bom, esse é o meu ponto de vista, posso estar errado! Mas ai pude assistir Central Intelligence (o título nacional de merda em?!?!) e acho que nem tudo está perdido, ou está? Leia a review completa e descubra.


Nesse primeiro post de 2017, um rápido review desse filme que assisti ano passado nos cinemas e voltei a assistir esses dias atrás, mas que devido à alguns problemas pessoais não consegui fazer o review enquanto o filmes estava em cartaz nos cinemas, enfim, que este Ano Novo seja melhor que 2016 e tenhamos cada vez mais bons filmes para vermos e nos divertimos cada vez mais.

SINOPSE: "Antes de se tornar agente da CIA, Bob era um mais um gordinho que sofria bullying. Agora adulto, forte e espião ele recorre a um antigo colega popular nos tempos da escola, Calvin, hoje contador, para resolver um caso ultrassecreto.". No elenco temos Dwayne "The Rock" Johnson como Bob Stone, Kevin Hart como Calvin "Jato Dourado" Joyner como protagonistas e Amy Ryan, Danielle Nicolet, Bobby Brown e Aaron Paul como coadjuvantes dessa história de ação policial com um pouco comédia bem ao estilo de filmes dos anos 80 e 90 que mencionei lá no começo.

O diretor Rawson Marshall Thurber, conhecido por fazer filmes de comédia (Com a Bola Toda, Família do Bagulho, A Mentira), fez aqui um bom trabalho em apresentar uma história simples e direta, sem grandes surpresas e que é divertida, tem boas cenas de ação, momentos engraçados na medida certa, exatamente como os bons filmes de antigamente, um estilo de filme que eu achava que estava perdido, pois hoje em dia parece que se um filme é de ação, ele é ação do começo ao fim, não importa que seja coisa totalmente irreal e absurda, o que importa é ter ação, além de quererem sempre dar uma profundidade ao roteiro que não tinha necessidade e se levam à sério demais, olha, tem hora que fica chato viu.

Sabe, deixa eu ser mais claro, filmes de ação como Triplo X, Velozes e Furiosos, Transformers e O Procurado são exemplos de filmes que se importam somente com as cenas de ação e explosões, a história contada neles é quase inexistente (não adianta bater o pé, Transformers é assim, ação foda, história de merda...), mas que quase sempre querem se levar à sério demais, pois lá no fundo, atrás de todas as explosões, fumaça, tiro, porradaria, sangue jorrando e uma centena de cenas em câmera lenta, é colocado um romancezinho bobo e/ou um draminha na história para dar um ar de seriedade ao enredo, só que isso é chato demais, não tenho mais gasto meu dinheiro com esse tipo de filme, continuo assistindo, mas não gasto mais com eles. Pois se fossem filmes como Adrenalina, Carga Explosiva e Gamer, que são cheios de explosões, fumaça, tiro, porradaria, sangue jorrando e uma centena de cenas em câmera lenta, mas que não se levam à sério e nem tem essa intenção, seriam bem melhores e eu adoro assistir, esse tipo de filme ainda me faz ir no cinema. rsrsrs

Então se você quer ver um bom filme, divertido e simples, assista o Um Espião e Meio (Central Intelligence), o enredo até apresenta um lado sério quando trata sobre bullying no colegial, mas essa parte é apenas para fazer a apresentação dos personagens e formar a personalidade deles, agora no restante a história é bem tradicional, mas não entenda que quando digo tradicional, seja sinônimo de má qualidade, muito pelo contrário, as vezes apostar na tradição é o mais seguro.

UM ESPIÃO E MEIO: Eu recomendo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário