THE WALKING DEAD: 7x01 [Crítica]

No último domingo (23/10/2016) tivemos a estreia da sétima temporada com o episódio "The Day Will Come When You Won’t Be", mostrando finalmente quem foi a vítima de Negan e seu taco de baseball Lucile, além de fechar o arco de busca pelo vilão que começou na fraca temporada anterior e só isso mesmo, nada mais foi mostrado, ainda bem.

Só um aviso, se não assistiu ainda ao episódio do retorno do TWD, não leia esse post, vai ter uma infinidade de SPOILERS, só um aviso para quem liga, caso contrário, acesse e leia a crítica completa do episódio.

O episódio que começou praticamente de onde parou, com todo Rick e seu grupo reféns de Negan e seu grupo, não foi logo de cara revelando quem foi a vitima, levou ainda alguns minutos de enrolação para isso acontecer, ou seja, ai está a primeira coisa que não gostei, a maldita enrolação que foi muito usada na temporada passada, presente logo no primeiro capitulo da nova temporada, o coisa chata viu, seria tão melhor e mais interessante se fossem mais diretos nos pontos da história para desenvolver melhor os personagens e a trama.

Então depois de algum tempo enrolando em uma sequência que Negan conversa com Ricky de forma "amigável", com o ex-sheriff tendo rápidos flash backs dos momentos que teve com todos que ainda estavam reféns, finalmente mostra quem foi a vitima escolhida no sádico Uni Duni Tê do vilão, nisso vemos que Abraham foi o escolhido e o ruivo encara com coragem o sádico vilão, não abaixando a cabeça nem depois de receber o primeiro golpe, o primeiro de muitos, só que convenhamos a escolha de mandar o ruivo para a vala foi bem insignificante, pois o personagem vinha perdendo espaço na série nas últimas temporadas, eu mesmo mal lembrava o nome dele, o que foi impressionante mesmo foi a violência tão explícita e sanguinolenta, estava acostumado a ver na série zumbis abrindo pessoas de diversas formas nojentas, mas nunca tanta violência assim, foi algo bem corajoso.

Indo então direto para a segunda vitima do Negan, que foi o Glenn, o japinha que todo mundo adorava mas que na temporada anterior teve toda aquela frescura e chatice do morreu ou não morreu por um tempo, acredito que foi uma preparação dos autores para a morte mesmo neste episódio, só que depois de conversar com alguns amigos, vimos que se não tivessem feito toda essa preparação para a morte dele, o fato do ultimo episódio teria tido muito mais peso e impacto na história, eu mesmo nem contava mais com as participações dele, tanto foi uma preparação, que após a revelação de que ele estava vivo, levou um tempo ainda para o Glenn se juntar de novo ao grupo principal, na cena da morte dele os produtores da série resolveram fazer um fanservice reproduzindo fielmente a forma que ele morreu nos quadrinhos, até a nojeira de mostrar a cabeça dele toda esmagada no chão, tenso.


Não, falta um pouco ainda.
E a patifaria de enrolação do vai morrer ou não, vai perdurar mais um pouco na série, já que Daryl foi capturado e feito refém em definitivo por Negan, o coisa chata meu, já fizeram isso duas ou 3 vezes na temporada passada, uma dessas vezes inclusive com o próprio Daryl e para mim foi uma das coisas que mais me irritou e fez perder a vontade de a série, pois fica mostrando todo o grupo sofrendo a "morte" do companheiro, como estão lidando com o "fato" e como estão dando continuidade na vida depois de ver mais um do bando partir, para ai do nada "tchanan, olha quem voltou e não tava morto!", o coisa chata dos infernos viu, outra coisa que quero fazer uma observação, ando vendo imagens na internet mostrando George R.R. Martin, autor do Game Of Thrones parabenizando os autores do TWD por terem matado um personagem querido, bom, só tenho uma coisa à dizer, não, não aprenderam, porque se tivessem aprendido algo com o G.R.R. Martin, não teriam feito toda a palhaçada de preparação da morte do Glenn, teriam matado e fim de papo lá naquela vez no beco da sexta temporada, ou melhor, tivessem deixado o Glenn vivo agora e matado outro personagem importante, alguém como o Karl, Michone ou o próprio Daryl, já que ele atacou o Negan e o vilão tinha dito que não iria perdoar um ataque.

E como já falei muito no Negan, nossa, que apresentação sensacional de personagem que fizeram, nossa, que coisa linda, em um episódio construíram o personagem inteiro, mostrando o quão motivado, poderoso e sádico ele pode ser, foi realmente legal de ver e ao mesmo tempo foi o que deixou o episódio tão tenso, pois por causa do sadismo do personagem interpretado de forma impecável pelo ator Jeffrey Dean Morgan, nunca se sabia o que ele iria fazer, nem nos momentos mais calmos como quando estava torturando psicologicamente o Rick, outra coisa que foi muito bem no episódio, a desconstrução daquela imagem de líder badass que o personagem vinha mostrando, olha, a atuação do Andrew Lincoln (Rick) e de Dean Morgan é digna de premiação viu, porque foi sensacional ver dois bons atores e que sabem bem lidar com o personagem que tem.

Agora no restante, nada de mais surpresas ou de diferente, pois fora as duas mortes e a apresentação do Negan, não tivemos mais nenhuma novidade, o destino do grupo do Rick já tinha sido selado no episódio final da sexta temporada, era evidente que eles não sairiam bem de lá, eu sou da seguinte opinião, se tivessem colocado esse primeiro episódio da sétima temporada como o último da sexta, teria sido muito mais legal e interessante de ver, eu ficaria muito mais curioso de saber como o grupo iria lidar com toda a merda que aconteceu do que fiquei para saber quem iria morrer, ficar esperando para saber quem ira surtar com toda merda, que iria ficar arrasado, quem iria desistir de tudo, acredito que teria sido bem melhor e chamaria bem mais a atenção e publico para a série, já agora eu sei que no próximo domingo vão começar a mostrar isso e que não preciso me preocupar ou ficar pensando muito por ser tão em cima.


Em TWD é bem assim, enrolação.
Enfim, para mim esse episódio mais pareceu um episódio de encerramento de temporada do que um de inicio, pois tenso demais e que prendeu a atenção, toda a tensão criada pela excelente interpretação dos atores Jeffrey Dean Morgan e Andrew Lincoln, que se não fossem dois bons atores acredito que não teria sido tão tenso, fora a segunda morte, não tivemos outras surpresas, só um gancho para o próximo episódio, como disse, característica de episódio final de temporada, e eu no lugar dos roteiristas para dar um impacto muito maior no publico teria matado o Daryl ou a Michone, isso sim teria sido algo que daria assunto por toda a temporada.

Comentários