8 de junho de 2016

POLÊMICA!!! Outdoor de X-Men: Apocalipse incita violência contra a mulher.

Um papo sério hoje, porque sinceramente eu não sei o que se passa na cabeça desse povo que vê problema em tudo, ou que se aproveita do momento para chamar a atenção e conseguir os seus 5 minutos de fama ou tentar reavivar a carreira artística, sério, eu não entendo esse pessoal!

Sei que o assunto é da semana passada, só que resolvi só falar agora porque pelo o que tenho visto, ainda está gerando história e algumas boas discussões e outras bem estúpidas, e o principal, não tinha ideia do que postar no blog, não fui mais no cinema depois daquela desgraça do X-Men: Apocalipse, fiquei traumatizado. =/ mentira, não é tão ruim assim, ou é? ou não é? rsrsrsrs

Então entra ai e confira o post completo, pode ser que eu não agrade algumas pessoas com esse texto, mas enfim, não dá para agradar a todos.

E a bola da vez é a atriz Rose McGowan, que a muito tempo não se ouve falar dela, ou você sequer deve lembrar quem ela é, confesso que tive que pesquisar para lembrar que ela fez a Cherry Darling do filme Planeta Terror e fez também a Paige Matthews da série de bruxas Charmed, e de acordo com o Wikipédia ela também esteve na refilmagem do Conan, o Bárbaro como a vilã Marique (nem lembrava dela no filme), pronto já te ajudei a lembrar quem é ela ou material suficiente para também ir pesquisar.

Então semana passada a moça resolveu dar as caras de novo e promover o ativismo de causas feministas que diz ser defensora, o que causou um pouco de treta na internet, pois segundo ela alguns outdoors do filme, colocados nas cidades de Los Angeles e Nova York estavam na verdade promovendo a violência contra a mulher e não o filme, primeiramente ela foi no twitter expor a sua indignação, depois em sua página do Facebook ela publicou o seguinte texto:
“Tem alguma coisa errada quando a equipe de marketing da 20th Century Fox acha normal usar a violência contra a mulher para promover um filme. Não há contexto na publicidade, é apenas uma mulher sendo estrangulada. O fato de ninguém ter reclamado disso é ofensivo e, francamente, estúpido. Os gênios por trás disso precisam se olhar no espelho e pensar em como estão contribuindo para a sociedade. Imaginem se fosse um homem negro sendo estrangulado por um branco? Ou um homossexual sendo estrangulado por um hétero. A repercussão seria enorme. Vamos esclarecer as coisas. Fox, já que você não pretende colocar uma diretora para comandar seus filmes, pelo menos remova essa propaganda.
Vou terminar o texto com uma conversa que minha amiga teve com sua filha. Ao passarem pelo outdoor, a garota comentou: ‘Mamãe, por que aquele monstro está machucando aquela mulher?’ 
Isso veio de uma garotinha de 9 anos. Se ela conseguiu perceber alguma coisa errada, como a equipe de marketing da FOX não conseguiu?”
Sinceramente, sobre essa reclamação dessa moça, eu acho que é falta de trabalho viu, não é um filme documentário, não é um filme baseado em fatos reais, não é a reprodução de um fato passado. É só um filme baseado em um gibi fia, se os filmes ainda tivessem a mesma pegada lá do começo dos X-Men dos quadrinhos, mas não tem, meu deus do céu, como eu disse lá no começo, a dona Rose McGowan não tem mais a mesma popularidade de antigamente, ai aproveitou para fazer um pouco de barulho e quem sabe assim recuperar a visibilidade na carreira, só que em vez dela fazer alguma merda, como a grande maioria dos atores em decadência fazem, ela resolveu entrar na moda do pró-ativismo "social" de internet, se bem que ela fez alguma merda sim, mas pelo menos não fez um vídeo pedindo comida para uma, quem sabe, futura ex-presidente como uma atriz brasileira; ou foi presa por porte de drogas e roubar roupas de uma loja tipo a Renner, que nem uma atriz americana, menos mal né??? rsrsrs

Eu acredito que determinados tipos de filmes devem sim tratar de assuntos sérios e transmitir uma mensagem positiva, mas filmes de super-heróis não fazem isso, poderiam, mas 99,9% não fazem. Esse gênero de filme tem apenas a função de divertir o público, e no caso do filme dos x-man até que cumpre o seu papel (se não leu o post sobre o filme, clique aqui.), e o principal, a personagem que está sendo enforcada pelo VILÃO do filme no outdoor, é a personagem principal do filme, a heroína da coisa toda, a salvadora da humanidade e o "agressor" é o vilão do filme, o cara que quer matar todo mundo que ele considere mais fraco, não só os mulheres. Estúpido é achar que tem coisa errada nessa imagem, estúpido é ficar procurando problema onde não tem, a Fox fez o que toda produtora de filme de super-herói faz nos cartazes dos filmes, que é colocar o embate entre o(a) protagonista e o(a) antagonista.

Cara, essas feministas de rede social são um saco, passam um século enchendo o saco em todo lugar pedindo que os filmes tenham mais protagonistas femininas, fortes e independentes; ai um filme que tem tudo isso que pediam à tempos e agora que conseguiram, o vilão do filme não pode brigar com heroína? PQP, vão querer o que agora então? Que o vilão do filme na hora que visse que a líder dos heróis é uma mulher simplesmente dissesse "ah parei, me rendo, não bato em mulher, porque bater em mulher é errado! Eu queria destruir o mundo todo, mas como quem lidera vocês é uma mulher, eu não vou mais poder tentar concluir meu plano.", orra meu, que merda em... Não seria voltar a estaca zero caceta?

Dizer que a imagem do Apocalipse enforcando a Mística no outdoor do filme incita a violência contra a mulher, que por causa dele alguém vai resolver agredir uma mulher, é estupidez demais; só não é mais estupido que dizer que a roupa curta de uma mulher é o motivo para ser estuprada, ou dizer que bateu em outra pessoa só porque tem uma opção sexual diferente da sua; tudo isso não é motivo, é uma desculpa esfarrapada de uma mente doente, uma porca desculpa para uma estupidez, uma inadmissível desculpa para um ato hediondo. Além do mais, toda essa revolta da atriz e de grande maioria das feministas de redes sociais, que dizem lutar pela igualdade de direitos entre mulher e homem, só faz tornar banal o assunto e não ser levado à sério como deve ser levado.
"Vou terminar o texto com uma conversa que minha amiga teve com sua filha. Ao passarem pelo outdoor, a garota comentou: ‘Mamãe, por que aquele monstro está machucando aquela mulher?’.
Isso veio de uma garotinha de 9 anos. Se ela conseguiu perceber alguma coisa errada, como a equipe de marketing da FOX não conseguiu?"
Ow minha filha, tem realmente algo errado sim e é a sua cabeça, porque em uma situação dessas o mais correto é virar e falar "filha(o), o monstro está machucando a aquela mulher porque ele é o cara mau, monstros maus fazem isso e é errado, mas é só um filme tá, não é de verdade e você não pode imitar isso com os amiguinhos(as) nem de brincadeira.", porque afinal de contas, você é um adulto e sabe a diferença entre o certo e o errado, o real e o de mentira, e tem que ensinar para os seus filhos isso para essa criança aprenda a diferenciar da mesma forma que você sabe, ir na internet reclamar não vai ensinar a criança o que é certo e o que é errado. A coisa importante, também, a ser levada em conta é que, não é responsabilidade da produtora/TV/cinema/internet ensinar os seus filhos os valores morais que você quer eles tenham, é responsabilidade dos pais, se você quer que seu filho saiba que bater em mulher é errado, ensine isso para ele, saiba também mostrar o que é de mentira e o que é verdadeiro.

Quer fazer levantar a bandeira do ativismo feminista ou dos direitos iguais entre homens e mulheres, tudo bem, mas faça direito, siga o exemplo de outras boas atrizes que começaram protestando e exigindo salários e direitos iguais ao de atores que são do mesmo elenco, um bom exemplo a seguir é da atriz Robin Wright, a Claire Underwood de House Of Cards, que exigiu ter o salário dela igualado ao do ator Kevin Space, já que o personagem dela é igualmente importante ao dele e que se não tivesse sua exigência atendida, iria deixar o elenco da série do Netflix, ou como a atriz Charlize Theron que também faz a mesma exigência nas produções que trabalha, são tantos bons exemplos de ativismo feminino a serem seguidos, que não precisava usar desse sensacionalismo barato para chamar atenção para uma causa justa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário