22 de dezembro de 2015

FUI VER Star Wars: O Despertar da Força

Quando a Disney anunciou a compra da Lucalfilms e todos os direitos de produção do universo de Star Wars, isso lá no longínquo ano de 2012 e anunciou que iria fazer uma nova trilogia de filmes e também expandir o universo com filmes derivados desse universo, pareceu aquecer os corações dos fãs da melhor e maior saga de fantasia espacial/space opera (sim, isso mesmo, ficção cientifica é Star Trek!) do cinema, além de dar um pouco de esperança de vermos algo melhor que a trilogia apresentada nos Episódios I, II e III.

Como parece que o tempo passou devagar durante esses 3 anos de espera para podermos ver o Episódio VII, foi um período de tempo meio estranho mesmo, desde o anúncio que o universo expandido nos livros que saíram nos últimos 30 anos deixaria de ser cânone e passaria a ser chamado de Universo Legends; até a troca de um diretor por outro para o filme, sendo que esse substituto seria J.J. Abrams, diretor e produtor que renovou a franquia de filmes de Star Trek; ou seja, muita coisa rolou nesse tempo e tudo só fez aumentar a ansiedade de todos, então a espera acabou e no último dia 17 o filme finalmente estreou nos cinemas e a ansiedade passou, mas e aí, será que O Despertar da Força é bom? Cumpriu as expectativas de todos os fãs? É uma nova bomba como foi Episódio I: A Ameaça Fantasma?

Confira o post completo (SEM SPOILERS!) e descubra.

Bom, como disse anteriormente, todo fã de Star Wars ficou empolgado com o anúncio da Disney de que iria fazer uma nova trilogia de filmes, mas ao mesmo tempo que ficamos contentes, ficamos apreensivos e pensando "espero que não saia algo como os Episódios I, II e III"; para mim o que salva de quase tudo desses filmes é a luta do Darth Maul vs Obi-Wan e Qui Gon, e mais uma ou duas coisas, porque a história desses três filmes dirigidos pelo George Lucas meio que estraga as principais surpresas dos Episódios IV, V e VI, sei que a intensão era mostrar o caminho percorrido por Anakin Skywalker até se tornar Darth Vader e de como surgiu o Império Galáctico de Darth Sidious, mas digamos que meio que foi perda de tempo e que se não tivessem existido esses filmes, acho que não faria falta.
A trama de Star Wars (Episódio VII): O Despertar da Força se passa 30 anos após o fim do Episódio VI: O Retorno de Jedi, mostrando como ficou a Galáxia depois da morte do Imperador Palpatine e da destruição da segunda Estrela da Morte; a Aliança Rebelde passou a ser conhecida como Resistência e é liderada pela General Leia Organa, que além de liderar a Resistência está em busca de seu irmão gêmeo Luke Skywalker, que a muito tempo está desaparecido; o Império Galáctico realmente caiu e os remanescentes dele criaram a Nova Ordem, que agora é lidera pelo Supremo Líder Snoke, um misterioso mestre do lado Negro da Força.

Para o Episódio VII tivemos o retorno de alguns atores e atrizes do elenco original para este filme, tais como Harrison Ford (Han Solo), Carrie Fisher (Leia Organa), Mark Hamill (Luke Skywalker), Peter Mayhew (Chewbacca), Kenny Baker (R2-D2) e Anthony Daniels (C-3PO), e para completar o elenco, a nova leva de atores que irão ser os novos protagonistas e coadjuvantes do filme, que são John Boyega (Finn), Daisy Ridley (Rey), Adam Driver (Kylo Ren), Gwendoline Christie (Capitã Phasma), Oscar Isaac (Poe Dameron), Andy Serkis (Supremo Líder Snoke) e outros mais. Toda essa grande equipe foi dirigida por J.J. Abrams, que também produziu o filme, J.J. também foi responsável por reformular com sucesso todo o universo de Star Trek.


Eu nos primeiros segundos de filme. rs
Pois bem, fui assistir o filme esses dias atrás e não tem como descrever o quanto eu estava ansioso para ver esse filme, durante todo o período de produção e divulgação do filme, eu evitei ao máximo possível fotos de bastidores, a grande parte das noticias relacionadas a trama ou personagens, especulações e teorias, comerciais para TV, trailers feitos para outros países, enfim, eu só assisti aos 3 trailers principais que saíram durante todo esse tempo, tudo para poder chegar na hora de assistir o filme e ter o máximo possível de surpresas e só conhecer, e vou te falar que essa foi a melhor coisa que eu já fiz em relação a um filme que estou querendo assistir, ir sem saber de nada e ser surpreendido a cada cena, a cada personagem e coisa que é clássico e a cada personagem novo que foi aparecendo, é bom demais essa sensação.

O filme inteiro é uma grande homenagem a trilogia clássica, pois temos tudo e todos que já conhecemos a muito tempo, como Han e Chewie, Millenium Falcon sendo chamada de sucata, C-3PO e R2-D2 e alguns easter eggs dos antigos filmes no meio das cenas com os novos personagens; e ao mesmo tempo é uma grande e bem feita sequência do O Retorno de Jedi, onde somos muito bem apresentados a novos e cativantes personagens como Poe, Rey, Finn e o novo androide BB-8, que já é o favorito de muita gente e também conhecemos o novo vilão do filme, Kylo Ren, lorde Negro e líder dos Cavaleiros de Ren, que já passamos a odiá-lo/gostar da mesma forma que odiávamos/gostávamos de Darth Vader.


Foto de bastidores.
Ao contrário dos 3 últimos filmes lançados que tiveram praticamente todos os seus cenários e aliens de figuração criados em computação gráfica, J.J. Abrams é adepto de se usar o máximo possível de efeitos práticos, assim como foi feito na trilogia clássica, então quando você ver um estranho alien interagindo com pessoas normais, é bem provável que não seja um ser digital na tela, os cenários a mesma coisa, grande parte deles foram realmente construídos, tudo isso para passar o máximo de realidade que as lentes podem capitar, o que deixou o filme mais bonito de se ver, um bom exemplo de efeitos práticos é o androide BB-8, que não tem nada de computação gráfica nele, ele foi realmente construído pela equipe de efeitos do filme e em todas as cenas que vemos ele, é um androide mesmo, e pode parecer besteira, mas ter esses pequenos detalhes fazem uma boa diferença no resultado final de uma cena, que por ter menos efeitos computadorizados, ficam mais atraentes aos olhos.

Não da para falar muito mais do filme sem acabar soltando algum spoiler, isso é algo que não quero fazer, conheço gente que não liga, mas também conheço gente que me mataria se eu fizesse isso, e como também não gosto de que estraguem a minha experiência, vou finalizando esse post, muito contente com o que vi no filme e recomendando com todas as forças que você vá assistir este filme, que com certeza vai entrar para história do cinema da mesma forma que a trilogia original entrou. 

NOTA de Star Wars: O Despertar da Força - 4,98 de 5.

Por ter uma ligação emocional tão grande com a série, por ter sido o primeiro filme de ficção/fantasia que tenho lembrança de ter assistido, e essa ligação emocional é fortemente reforçada por casa do meu avô materno que foi quem me apresentou esse mundo sensacional que é Star Wars, pode ser que tenha me influenciado na hora de avaliar o filme, mas não me importo, o filme é espetacular do jeito que é e repara o erro cometido no começo dos anos 2000.

Só mais uma coisa, segue uma imagem da programação dos próximos filmes do universo de Star Wars, que a Força esteja com os diretores dos próximos filmes, assim como esteve com J.J. Abrams.

Nenhum comentário :

Postar um comentário