8 de julho de 2015

JÁ LEU Nêmesis do Mark Millar?

"E se o Batman tivesse a alma do Coringa? E se, em vez de combater o crime, ele o perpetrasse, sem nenhuma outra razão a não ser puro deleite sádico?" foi o que disse o autor Mark Millar quando anunciou o lançamento e a rápida premissa da sua nova Graphic Novel em 2010 e que saiu pelo selo Icon da Marvel Comics, por ter feito o anúncio usando essa frase comparativa, acabou causando intriga com a DC Comics.

A comparação foi feita porque a história gira em torno de Nêmesis, que lembra com suas atitudes o Palhaço do Crime e por ser herdeiro de uma fortuna que o possibilita dar vida aos seus planos e também usa um uniforme acaba sendo comparado com o Cavaleiro das Trevas, só que o uniforme do vilão é todo branco.


Mark Millar
A história/roteiro é do autor Mark Millar, que é conhecido pelas boas HQs "O Procurado" e por "Kingsman - Serviço Secreto", ambas adaptadas para o cinema, a primeira em 2008 com James McAvoy, Angelina Jolie e Morgan Freeman, a segunda adaptação é mais recente, é de 2015 e tem no elenco Colin Firth, ganhador do Oscar de melhor Ator, Samuel L. Jackson e de Michael Caine, também ganhador de Oscar; pelas ótimas histórias apresentadas em "Os Supremos (The Ultimates)", que são a versão do Universo Ultimate dos Vingadores; sendo também responsável pelo as histórias principais do arco "Guerra Civil" da Marvel, história que em 2016 vai ser base do que veremos no terceiro filme do Capitão América e que tem o mesmo nome; e também roteirista da HQ "Kick-Ass", que também acabou sendo adaptada para os cinemas em 2010 e tem uma sequencia em 2012. Você até poderia não conhecer Millar, mas com certeza já assistiu a pelo menos um desses filmes, ou leu alguma dessas HQs.


Steve McNiven
Os desenhos ficam a cargo de Steve McNiven, que tem entre seus principais trabalhos os desenhos das HQs "Guerra Civil", "Wolverine: Old Man Logan", "A Morte de Wolverine" e "O Próprio Medo", todas pela Marvel Comics. Além da parceria com Millar, McNiven tem trabalhos com os autores Brian Michael Bendis em "Vingadores - A Queda", com Dan Slot em "Brand New Day", com Warren Ellis em "Ultimate Secret", entre tantos outros autores, sempre apresentando desenhos impecáveis e ricos em detalhes.

Na trama temos Nêmesis, um bilionário, com treinamento em artes marciais, é um mestre estrategista, e grandes habilidades físicas que resolve virar um supervilão e usa tudo isso para praticar crimes e espalhar terror por pura diversão, escolhendo ao redor do mundo os melhores agentes policiais para desafiá-los, criando o caos e a morte em suas cidades e depois destruí-los completamente. Seu novo alvo é o famoso Blake Morrow, o chefe de polícia de Washington. Será que ele conseguirá sobreviver à crueldade de Nêmesis?

A história parece tirada de um filme de ação louca e exagerada, com cenas de luta, perseguição de carros, tiroteios, explosões, só que em vez de seguir a formula tradicional de ter como protagonista um herói, temos o vilão Nêmesis, que é frio, calculista, sádico, muito inteligente, cruel e egocêntrico, já que se considera o maior e único super-vilão do mundo, temos no antagonista o herói da cidade, que é inteligente, bem relacionado e é considerado o melhor no que faz, essa inversão de foco é uma das melhores coisas da história.

Logo na primeira página somos apresentados ao personagem título e vilão da história Nêmesis, que está junto de alguns capangas em um ambiente escuro com um homem amarrado à uma cadeira, logo em seguida descobrimos que o homem amarrado é o inspetor da policia de Tóquio, que é mais uma vitima de um dos principais objetivos do vilão, o de desafiar e humilhar os maiores chefes de policia ou representantes da lei ao redor do mundo. E por essas primeiras páginas, podemos ver de como irá se desenvolver o tom da história, com ação, explosões e muito sangue, a cena da morte do inspetor da policia de Tóquio é bem visceral. 
Enfrentar 100 guardas é simples para
Nêmesis

Após concluir seu objetivo em Tóquio, Nêmesis parte para os Estados Unidos para ir atrás de Black Morrow, chefe de polícia de Washington, famoso mundialmente por conseguir reduzir drasticamente os índices de criminalidade na cidade e por ser um grande detetive investigador e nunca ter falhado em uma missão ou objetivo estabelecido. A partir disso começa uma sequencia de coisas exageradas que só acontecem para testar o grande chefe de policia, entre as coisas que Nêmesis faz para provocar seu adversário é derrubar o Força Aérea 1, o avião do presidencial americano, no meio da cidade e sequestrar o presidente, nesse processo já causando muitos danos e mortes. Em outra situação, durante uma perseguição de carro, o vilão vê a rodovia interditada e para escapar do bloqueio, faz o seu carro se transformar em uma moto (mais ou menos o que vimos no segundo filme do Batman do Nolan), assim conseguindo saltar por cima do bloqueio e dando sequência a sua fuga. Em um determinado momento o chefe Morrow acredita ter conseguido bolar um plano para capturar o criminoso, mas o que ele não sabe é que isso já havia sido antecipado e na verdade Nêmesis estava deixando ser capturado apenas para poder ir para a prisão de Washington e ir para o próximo passo de seu plano, e durante a fuga, mais tiros, lutas e o vilão enfrentando sozinho 100 guardas da prisão para fugir dela, esses exageros e coisas impossíveis vão acontecendo até o desfecho da história, que possui um final razoável e que poderia ter sido melhor se não tivesse o plot twist nas duas últimas páginas, que faz com que perca um pouco da qualidade de toda a história.


Como disse, o roteiro da Graphic da para ser utilizado para uma adaptação para o cinema, que chegou a ser anunciada pela 20th Century Fox e teria no comando da adaptação o diretor Tony Scott, que faleceu em 2012 e desde então não se tem mais noticias sobre se o filme ainda vai sair ou não. Agora, apenas podemos esperar para saber se ainda há possibilidades dessa adaptação acontecer e quando vai irá sair, pois se sair mesmo, termos pelo menos será um bom filme de ação para passar o tempo, agora se fizerem as modificações corretas no roteiro, melhorando o material original, assim como feito na adaptação de Kingsman, podemos ter um ótimo filme que poderia ter mais de uma sequência.

Se você se interessou pela história e deseja lê-la, compre o encadernado de capa dura da Panini com as 4 edições lançadas da Graphic, que pode ser encontrado na internet ou bancas especializadas, eu paguei no meu por R$ 30, mas já encontrei ele em promoção por menos de R$ 20 na internet. É uma boa história que compensa ser lida e ter na coleção de encadernados.

Nenhum comentário :

Postar um comentário