9 de abril de 2015

FUI VER Velozes E Furiosos 7


Fui ver o Velozes e Furiosos 7 (Furious 7, 2015) e olha, é o melhor da franquia de ação, carros tunados, assalto e das coisas mais absurdas e incoerentes, e não é o melhor da franquia porque foi o último filme do ator Paul Walker e com uma linda homenagem para o falecido ator e que fez alguns marmanjos suar pelos olhos na sessão em que fui assistir o filme.
Após os acontecimentos em Londres, Dom (Vin Diesel), Brian (Paul Walker), Letty (Michelle Rodriguez) e o resto da equipe tiveram a chance de voltar para os Estados Unidos e recomeçarem suas vidas. Mas a tranquilidade do grupo é destruída quando Deckard Shaw (Jason Statham), um assassino profissional, quer vingança por terem quase matado seu irmão. Agora, a equipe tem que se reunir para impedir este novo vilão. Mas dessa vez, não é só sobre ser veloz. A luta é pela sobrevivência.

Olhando o rumo que as histórias que a franquia está tomando, até que estou gostando do que estou assistindo, deixou de ser um filme de carros e de quem corre mais rápido, para um filme de ação e aventura divertido, mais ou menos como eram os filmes do gênero nos anos 80 e 90, algo do tipo como são os Mercenários, só que com um enredo bem melhor que os filmes do Stallone, é o tipo de filme que para assistir você tem que desligar o cérebro e apenas se divertir.
Não sou fã dessa franquia ao ponto de ter que ir ao cinema no dia da estréia ou que tem todos os filmes em casa na coleção de Blu-ray, vou hora que dá ou se não tem o que fazer no dia, tanto que o Velozes 6 esperei sair na locadora gratuita da interweb para assisti-lo, e dessa vez não foi muito diferente, era um domingo de Páscoa, não tinha absolutamente nada para fazer em casa ou para assistir na TV e já tinha encerrado a tradicional reunião familiar dominical, outra coisa que motivou a ir assistir o filme é a curiosidade de ver como resolveram a triste situação de terminar o filme sem um dos principais atores.
Como disse lá no começo, é melhor filme da franquia e até que gostei bastante dele, a história é boa, foi bem feito, as cenas de ação são exageradas à 10ª potência mas que não acontecem do nada e sem um motivo aparente como aconteceu no terrível último filme dos Transformers, as cenas de luta tão foram muito bem encenadas, a brigado do Bryan contra o Tony Jaa no ônibus ficou boa demais, mas a que eu mais gostei foi a briga do Hobbs (The Rock) Vs. Shaw (Statham), a cena que mostra o Hobbs jogando com tudo o Shaw no chão é incrível, daquelas que você solta sem querer um "putz... essa doeu!", outra luta que ficou bem coreografada é da Letty Vs. Segurança Brava (Ronda Rousey), legal até a lutadora do UFC resolver falar, pela mordechessuis, a mulher é ruim demais de serviço, devia ter ficado quieta e só lutar nesse filme!!! hahahahahahahahaha
  
Tony Jaa vs Paul Walker

Dwayne "The Rock" Johnson vs Jason Statham

Filme segue e um milhão de coisas alopradas acontecem, é The Rock quebrando o gesso do braço de dentro pra fora, é óculos escuro que vira óculos de visão noturna (achei legal demais isso...), carro pulando de andar em andar por três prédios, não é um filme de super-heróis mas os personagens são praticamente indestrutíveis!!!
A participação do Kurt Russell, o eterno Snake Plissken e que já é um senhor de 64 anos, é muito boa, ele interpreta o agente especial Sr. Ninguém (é isso mesmo o nome do personagem... hahaha) que aparece para ajudar e propor um acordo para o Toretto que é totalmente sem noção e que no próprio filme tiram sarro disso, mas tudo bem, sem esse acordo não teria um milhão de cenas loucas, absurdamente forçadas e totalmente impossíveis de serem feitas na vida real, então o cara é bom demais, ah, ele é o cara que tem o óculos escuro que vira óculos de visão noturna, já falei que achei legal demais isso??? hahaha
Sr. Ninguém (Mr. Nobody), se fizerem um filme desse cara eu irei assistir! hahaha

Enfim, o filme é bom sim, o que prova que algumas coisas são como o vinho, o tempo vai melhorando o produto, tem tudo do bom e do melhor para você ir ao cinema ver um filme sem compromisso de ser levado à sério, cheio de ação, aventura, porradaria, mulherada de mini saia dando a largada na corrida (eta japinha...), e a homenagem que fizeram para o Paul Walker no final do filme ficou realmente muito bonita e muito bem feita, tudo para se despedir do ator e do personagem dele sem ter que dar um destino igualmente trágico.


Então vá até o cinema e também se divirta com esse filme.


BÔNUS: Olha que "maravilha" a interpretação da linda e ótima lutadora Ronda! hahahaha